sexta-feira, 18 de março de 2011

Mãe Luíza

















MÃE LUIZA
Geraldo Ribeiro Caldas

Mãe Luiza
Minha mãe
Vim aqui só pra chorar
Vim aqui pra encontrar
Sete estrelas
Sete sóis
Minha vara de mium
Minhas linhas
Meus anzóis
O meu velho samburá...
Mãe Luiza
Minha mãe
Garanto que já passou
Minha vontade de pescar...
Desculpe por perguntar
Por meu chincho
Por meu pé de camboim
Por meu verde trapiá...

Mãe Luiza, aquela duna
Ela agora quer andar
Na força forte do vento
Que sopra do alto mar
Tem o Deus da tempestade
Uma flauta pra tocar...
O Deus da tempestade
Tá tecendo um manto branco
Pra cobrir essa cidade...

Cavaleiro de Aruanda!
Cavaleiro de Aruanda!
Vem depressa galopando!
Vem depressa galopando!
Ê boitatá!
Ê boitatá!

Cavaleiro de Aruanda!
Traga logo um lenço branco
Pra minhas lágrimas enxugar!...

Um comentário:

  1. Que lindo! Emocionei-me agora com a poesia do meu avô.. Saudades eternas!

    ResponderExcluir